Notícias Sem categoria

MP promove reunião para evitar fechamento de emergências obstétricas em Salvador

Sem categoria - 28.10.15

O Ministério Público estadual promoveu hoje, dia 27, reunião com diversos atores da rede suplementar de saúde que operam em Salvador para evitar o anunciado fechamento de emergências obstétricas na cidade e enfrentar o problema de falta de vagas das unidades na capital, a partir de soluções sistêmicas que recuperem e ampliem o número de unidades estruturadas para atendimento de urgência qualificado particular ou por meio de plano de saúde na área de obstetrícia. A reunião foi realizada pela tarde na sede do MP no CAB.

Conduzido pelo coordenador do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça do Consumidor (Ceacon), promotor de Justiça Roberto Gomes, o evento propiciou o debate de questões sistêmicas do modelo de assistência, contemplando pontos sobre remuneração dos obstetras, financiamento dos serviços e relações contratuais entre médicos, planos e pacientes, além de gerar encaminhamentos específicos para impedir a suspensão do serviço de emergência obstétrica do Hospital Santo Amaro e o impacto no Hospital Jorge Valente e outras unidades. “Estamos aqui para estancar o problema e não deixar fechar emergências, mas também para pensar no futuro”, afirmou Roberto Gomes.

A reunião contou com a participação do coordenador do Centro de Apoio da Defesa da Saúde Pública (Cesau), promotor de Justiça Rogério Queiroz; do chefe da Agência Nacional de Saúde (ANS) na Bahia e em Sergipe, Danilo Alves; e de representantes do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia; da Associação de Obstetrícia e Ginecologia da Bahia (Sogiba); das operadoras de planos de saúde Bradesco, Cassi, Amil, Sulamérica e Unimed; e dos hospitais Salvador, Santo Amaro e Jorge Valente.

Fonte: Central Integrada de Comunicação Social    |   27/10/2015 18:42:01 | Ministério Público da Bahia/Redator: George Brito (DRT-BA 2927)