Notícias

Práticas preventivas no cenário de judicialização da Saúde Suplementar serão discutidas em seminário

Notícias Ahseb - 06.03.17

 “O valor ao paciente no cenário de crise da Saúde Suplementar: em busca de soluções” é tema central do evento, que trará ainda palestras sobre segurança do paciente, modelos de remuneração e talk show sobre o assunto central

Práticas preventivas no cenário de judicialização da Saúde Suplementar. Este é um dos temas que estarão em pauta no seminário O valor ao paciente no cenário de crise da Saúde Suplementar: em busca de soluções que será realizado no próximo dia 23, das 9h às 18h, no Mundo Plaza Business Center, na Av. Tancredo Neves.

O painel, previsto para acontecer das 9h às 11h30, abordará os reflexos da Lei 13.003/14 na relação com o paciente, bem como trará para o debate a visão do prestador de serviços, da operadora de plano de saúde e do consumidor.

Para a superintendente da Ahseb, Maisa Domenech, que, no evento, abordará os reflexos da Lei 13.003/14 na relação com o paciente, dentre os principais motivos para o atual cenário de judicialização da Saúde Suplementar, está a falta de clareza nos contratos entre consumidores e operadoras de planos de saúde, assim como nos contratos entre prestadores de serviços e operadoras – além das eventuais divergências entre o primeiro e o segundo instrumento.

“O modelo atual da Saúde Suplementar também contribui muito para a judicialização, já que não há uma convergência de interesses. O foco principal do sistema precisa ser a saúde do consumidor e não a doença”, pontua ela, ressaltando que um bom caminho para proteger os estabelecimentos da prática é cuidar do instrumento contratual que baliza a relação entre prestadores de serviços de saúde e operadoras conforme descrito na Lei 13003/2014 e suas resoluções.

Além da judicialização, serão também serão realizados painéis e palestras sobre segurança do paciente e modelos de remuneração.

CENÁRIO DE CRISE – O ponto auge do evento será o talk show “O valor ao paciente no cenário de crise da Saúde Suplementar: em busca de soluções”, que reunirá representantes do Ministério da Justiça, Confederação Nacional da Saúde (CNS), Procon, prestadores de serviço e operadoras de saúde.

Para o presidente da Febase e vice-presidente da CNS, Marcelo Britto, o atual cenário de crise afeta a qualidade da medicina praticada. “Menos recursos para investimentos em equipamentos, em insumos, em formação médica, em treinamento de equipe. É um ciclo sem fim. A demora no atendimento aumenta, a disponibilidade de profissionais é menor, o ciclo de reposição de estoque fica mais apertado. O paciente sempre sente”, opina ele, acrescentando que o atual sistema está esgotado e que o debate no seminário será importante para se pensar numa nova proposta que vem sendo discutida na Bahia.

As inscrições para o seminário estão abertas. Maiores informações sobre como participar, programação completa e investimento podem ser conferidas aqui ou por meio do telefone (71)3082-3752.