Notícias

Como estabelecer sistemas de melhorias para a gestão

Gestão Saúde - 12.04.17

Entenda a diferença entre um sistema de melhoria e um conjunto de ferramentas independentes

A indústria dos cuidados em saúde está experimentando grandes mudanças, que trazem, da mesma forma, desafios. O aumento dos custos dos cuidados de saúde, associado a novas exigências regulatórias, estão influenciando os resultados do sistema. Com a mudança para o cuidado baseado no valor (fee­for­value) e o aumento do consumismo (ou consumerismo) em saúde – fácil acesso por parte do paciente das informação de saúde com o uso das novas tecnologias ­, as expectativas dos pacientes estão mudando e suas vozes estão se tornando mais fortes do que nunca. Eles também querem padrões mais elevados de cuidados, mais informação sobre o seu tratamento, mais envolvimento nas decisões sobre os seus cuidados, transparência dos custos e dados de desempenho para ajudar nas suas escolhas de assistência.

Juntas, essas considerações estão mudando o mercado e forçando os sistemas de saúde a transformar suas operações clínicas para melhorar a segurança, a qualidade e a experiência dos cuidados prestados e reduzir os custos. Para enfrentar este desafio, os sistemas começaram a adotar e adaptar práticas efetivas de outros setores para otimizar a eficiência e melhorar os resultados.

Um exemplo é a metodologia Lean. Uma marca registrada do Sistema de Produção Toyota, Lean compreende um conjunto de princípios fundamentais para maximizar o valor da perspectiva dos clientes e eliminar o desperdício. Muitos sistemas de saúde começaram a aplicar metodologias Lean – e similares – com a esperança de alcançar ganhos de desempenho inovadores, mas, para alguns, os resultados foram mistos. Não é porque a metodologia é falha – é usada com sucesso na maioria das indústrias globais e praticamente todos os setores organizacionais ­, mas porque os princípios, que incluem um conjunto de ferramentas, não estão sendo totalmente integrados a um sistema de melhoria na saúde.

É desejável acreditar que um conjunto de ferramentas, como um “pacote de seis eventos Kaizen” ou uma ferramenta “A3“, transformará sozinha uma organização em um modelo de eficiência e melhoria contínua no longo prazo. Porém, a ligação que falta para muitas organizações que procuram uma solução sustentável é a apreciação da diferença entre um sistema de melhoria e um conjunto de ferramentas independentes.

Estabelecer um sistema de aperfeiçoamento em saúde que possa realizar melhorias operacionais e de qualidade contínuas e sustentáveis requer uma combinação dos seguintes elementos:

Um verdadeiro norte: Uma estratégia organizacional, defendida pela liderança, que se concentra em uma missão “Verdadeiro Norte”, à qual todos os trabalhos de melhoria serão alinhados;

Participação de toda a organização: Implementação da estratégia em toda a organização, desde a sala de reuniões até a linha de frente, com métricas de resultado e de processo estabelecidas para avaliar o progresso em cada nível da organização;

Ferramentas comprovadas e metodologia: Ferramentas Lean relacionadas à melhoria da condução, como eventos Kaizen, mapeamento de fluxos de valor, análise de causa raiz, solução de problemas A3, sistemas kanban e pull, métodos de organização do local de trabalho 5S, entre outros;

Responsabilidade de liderança: Ter um trabalho padrão de liderança, que define as expectativas e tarefas para os líderes apoiar o sistema de melhoria em todos os níveis da organização;

Monitoramento e gerenciamento contínuos: Sistemas diários de gerenciamento, que apoiam a solução de problemas e a execução da estratégia em toda a organização;

Apoio educacional: Desenvolvimento organizacional e atividades de treinamento que se concentram no ensino das ferramentas e métodos do sistema de melhoria para todos na organização, bem como o acompanhamento contínuo e o desenvolvimento de habilidades de coaching nos aspectos culturais e de sistemas de gestão da transformação.

Como essa lista indica, as ferramentas de melhoria de processos são um componente essencial de uma estratégia de transformação bem­sucedida. Porém, são apenas uma parte do que é necessário para atender às expectativas crescentes de pacientes e reguladores agora e no futuro. O sucesso a longo prazo depende do desenvolvimento de um sistema de melhoria e aperfeiçoamento bem definido e altamente confiável, com prestação de contas em todos os níveis.

Fonte: Setor Saúde https://setorsaude.com.br/como-estabelecer-sistemas-de-melhorias-para-a-gestao/