Notícias

Ahseb participa de V Fórum de Saúde da CNS

Geral - 01.12.17

Bahia representada no fórum.

A Confederação Nacional de Saúde (CNS) promoveu na última quarta-feira, 29 de novembro, em Brasília, o V Fórum de Saúde, a fim de debater o “Associativismo de resultados: Planejar e executar”. A Ahseb esteve presente no evento, representada pelo presidente e pela superintendente da associação, Mauro Duran Adan e Maisa Domenech, respectivamente.

O presidente da CNS, Tércio Kasten abriu o evento destacando em sua fala a necessidade de exercitar a visão estadista sobre a questão da saúde no Brasil que promova um Associativismo de Resultados no setor de saúde. Para ele, a temática do fórum é de extrema importância pelo momento vivenciado no país. “No entanto, não há outro caminho. Precisamos cada vez mais superar as divergências para trilhar o Associativismo. Este é o nosso entendimento sobre o que é Liderança. A cooperação é a convicção plena de que ninguém pode chegar à meta se não chegarem todos. É o que temos feito na CNS”, declarou Kasten.

A jornalista Denise Barbosa, da Globo News, também participou do evento, abordando em sua palestra a “Recuperação da economia e sua dependência das Reformas”.

Já o assessor jurídico da CNS, Alexandre Zanetti, foi o intermediador do Talk Show sobre os impactos e planejamentos após a reforma trabalhista, tendo como convidados Alexandre Belmonte, ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Marcos Cominato, diretor de Recurso Humanos do Grupo ALLIAR e Emerson Casali, diretor CBPI Produtividade Institucional.

Zanetti ressaltou as significativas mudanças na legislação trabalhista no setor de saúde, como por exemplo, a questão das grávidas lactantes, a jornada 12×36, e a aplicação da Lei 13.467/2017 aos contratos de trabalho vigentes. Em relação ao fim da obrigatoriedade da contribuição sindical que entrou em vigor no último dia 13 de novembro, com a instituição da nova reforma trabalhista no Brasil, Zanetti declarou que a manutenção do Sistema Sindical daqui para frente dependerá da eficiência das entidades, mas que essa dificuldade não assusta o setor, visto que as dificuldades proporcionam crescimento.

O evento abordou também o novo panorama da Filantropia com a decisão do STF. Mediado pelo assessor de Segurança e Saúde no Trabalho da CNS, Clovis Veloso de Queiroz, o debate contou com as participações do advogado Renato Nunes, da Machado Nunes Advogados, e da advogada da Advocacia Gandra Martins, Fátima Fernandes Rodrigues de Souza.

Na ocasião os convidados debateram sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4891, que questiona a lei sobre isenção de contribuições sociais e ainda versaram sobre a proclamação do resultado do julgamento de um conjunto de quatro Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) relativas à necessidade de lei complementar para definir a isenção tributária de entidades beneficentes.

A questão da Segurança do Paciente também foi destaque na programação do Talk Show, desta vez liderado pelo coordenador do Departamento de Saúde Suplementar da CNS, João de Lucena. Contou com a participação da coordenadora de Programas Estratégicos do SUS – COPES – ANVISA, Júlia Souza Vidal, com o expositor Antônio Capone Neto, gerente de Segurança e Risco do Hospital Albert Einstein e de Helidea Lima, diretora de Qualidade da Rede D’or.

O evento encerrou as atividades com uma palestra de Eduardo Shinyashiki, consultor organizacional, escritor, conferencista nacional e internacional, especialista em desenvolvimento das Competências de Liderança organizacional e neurocoaching.

O V Fórum de Saúde contou com o apoio da Federação Brasileira de Hospitais, Associação Nacional dos Hospitais Privados, Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitalar, hospitais e entidades filantrópicas.

 Com informações da Assessoria Imprensa CNS

Veja mais flashes da Bahia!